Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Onde o Mar Abraça

Onde o Mar Abraça

23 Ago, 2021

Ser lar.

Na casa dos avós somos felizes de forma especial. Para muitos, a casa dos avós é um lar, onde encontram paz, amor e alento. Os meus avós, em especial, a minha avó ensinaram-me o que pode ser o amor. Nunca exigi que gostassem de mim, mas eles gostavam sem esforço, sem pedir mudanças. Eles gostam de mim da forma como sou e respeitam-me tal como escolho ser e agir. Jamais me pediram para ser quem não sou. E se hoje, sou o que sou, devo muito a eles. A este amor que tantas vezes me (...)
04 Ago, 2021

Ser quem não sou.

Desde que me lembro que sou instigada a ser alguém que não sou. A parecer ser uma pessoa que não eu. A ser mais magra, mais triste, mais infeliz, mais altiva, mais de aparências. Eu só quero ser eu mesma! Só quero poder respirar sem que isso incomode alguém. Só quero poder ser livre de ir dormir e acordar à hora que me apetecer, sem represálias ou castigos. Quero rir e chorar, sem que me apontem o dedo e decidam enxovalhar-me. Quero poder falar com quem gosto (e que gosta de (...)
Ultimamente, lembro-me várias vezes de um sonho em particular. Era adolescente ainda quando fui brindada com este sonho peculiar e magnífico na mesma medida. [Calma, que desta vez, não existe amor à mistura nem olhos verdes ou corpos musculados. Bem sei que é uma pena, só que terão de contentar-se com este e um gin, pode ser? Be my guest!] Os sonhos nunca seguem uma linha concreta de raciocínio. Acho que os meus não são os únicos [espero bem que não], sendo isto uma verdade (...)
Neste mar imenso onde a solidão me abraça e me dá o colo que vazio se encontra, procuro por ti em todo o lugar vago, pois sinto-te perto. Neste mundo imenso em que fico submersa, sinto-te tantas vezes e faço de tudo para que te orgulhes. Para mim, cresceste. Tens a idade que terias se aqui estivesses. Sorririas para mim, tal como sempre te imagino. A sorrir. É a sorrir que te imagino. Desde pequena que tentei preencher a tua ausência, dando o amor que era teu aos primos. Sei que (...)
Quanto mais penso, mais reflito nas coisas boas e simples que me aqueciam o coração. Quando era apenas uma miúda com o coração ocupado por um rapaz super good vibes, um elogio da parte dele coloria o meu dia (ou noite, que era quando nos víamos). Naquela fase obscura, onde nenhum raio de luz se atrevia a entrar na minha caverna, ele era a minha luz no final do túnel. Por causa dele e da promessa que fiz com ele, deixei de mutilar-me por algum tempo. As horas eram passadas a (...)
Começar um projeto é sempre uma mistura de sentimentos. Alegria, exasperação, motivação e energia. Com tudo isto vêm os medos de falhar, de não conseguir. Acontece que, aqui, neste meu diário online não existem obrigações. Não existem dias de publicações, não há pressões para ter o texto perfeito ou publicar todas as semanas. Existe apenas esta vontade absurda que senti de partilhar o que na íntegra eu sou. Meio louca (claramente louca, não se enganem!), deslocada (...)